A REGIÃO

A REGIÃO

Situada a Norte do Tejo, onde predomina o verde da natureza, cumpre-nos dizer que apesar de se situar no Alentejo, a região apresenta características muito peculiares. Com a confluência das províncias da Beira Baixa a Este, Ribatejo a Oeste e Alentejo a Sul, é frequente aos poucos habitantes de Vilar da Mó afirmarem que são os Beirões mais Ribatejanos do Alentejo. Temos pois, um aglomerado de costumes, dizeres e tradições que caracterizam esta zona. Região também muito rica em água. Predomina a agricultura, sendo os produtos da terra dos mais variados – batatas, vinho, produtos hortícolas e diversos frutos. Uma zona de caça e pesca por excelência, há animais como o javali, coelho ou lebre que abundam nas zonas limítrofes da aldeia.

No rio Tejo além da lampreia e truta há toda uma variedade de peixe de água doce, bastante apetecível nos pratos regionais.

Outros produtos característicos desta região, são o azeite e o mel, pois aqui abundam oliveiras e colmeias, sendo por isso a gastronomia tradicional, muito influenciada por estes dois ingredientes. A região é também muito apreciada para desportos náuticos, outro pólo de atracção turística, tanto no rio Tejo, como nas albufeiras das barragens da Pracana, Fratel ou Belver.

O CLIMA

Temperado, com os Verões muito quentes (Temp > 30º C), Outono e Primavera bastante suaves (Temp. +/- 25º C) e o Inverno frio (Temp <10º C). Nos últimos anos temos assistido a Invernos mais curtos e menos rigorosos.

COZINHA TRADICIONAL

De entre os múltiplas especialidades oferecidas nos restaurantes da região destacam-se as seguintes:
Maranhos - Cabrito assado na brasa - Grão da matança - Febras da matança - Migas com bacalhau assado - Sopa de peixe do rio - Açorda de sável - Arroz de lampreia - Achigã grelhado - Caldeirada de peixe - Ensopado de enguia - Fataça grelhada com açorda de ovos - Sável na telha.

LOCAIS DE INTERESSE…

Para Norte e com Envendos muito perto, tem também a Barragem da Pracana e a sua bela albufeira, proporcionando bons momentos de lazer. Local ideal para a pesca. Mais acima a Praia Fluvial do Carvoeiro, local aprazível para passar uma boa tarde de Verão.

Outro dos pontos de referência a Norte, as Termas da Ladeira, com as suas águas medicinais, tratamentos e não só. A não perder; o Pego da Rainha na Zimbreira, local onde além do lago principal, tem como ponto de excelência a sua cascata, segundo reza a lenda, onde a rainha tomava os seus banhos, acompanhada das respectivas aias.

A Sul, Belver com o seu Castelo, símbolo emblemático da região, aliada à já tradicional Feira Medieval que decorre no Verão, é outro ponto de particular relevo para o viajante. Ainda a Sul, temos a Barragem de Belver, o miradouro do Outeirinho e a Praia Fluvial do Alamal.

Saindo da aldeia de Vilar da Mó, para a sua esquerda, seguindo sempre em frente, facilmente chegará à Ribeira de Eiras, local por excelência para uma tarde bem passada - ideal para um pic-nic.

Mação e Gavião, ambas vilas sede de Concelho, também elas proporcionam locais de interesse para quem visita a região. As respectivas Igrejas, o Museu Arqueológico de Mação, e principalmente o Rio Tejo com todo o seu esplendor, são, entre outros, pontos de elevado interesse turístico.

PERCURSOS PEDESTRES

PR1 “Arribas do Tejo” (16,85 Km) um percurso pedestre de pequena rota que decorre pelas arribas do rio Tejo envolvendo as freguesias de Belver e Gavião, fazendo duas travessias do rio: uma na barragem de Belver e outra na centenária ponte de ferro da EN244. Um percurso circular que conduz o pedestrianista a lugares de inegável valor paisagístico, geológico e cultural.

PR2 “Corredor Ecológico das Ribeiras de Alferreireira e Barrocas” (19 Km) em circuito, com início e fim na aldeia de Atalaia. Tem duas variantes: a variante dos Olhos d'Água, com cerca de 3 km e a variante do Vale da Azenha com cerca de 8 km.Inicia-se no centro da aldeia, junto ao parque infantil, na Atalaia, concelho de Gavião.Ruma pela rua da Igreja e depois pela rua do Frade, passa a fonte da Lameira até à queijaria, que se encontra do lado direito. Aqui abandona a estrada de asfalto, tomando à esquerda um caminho que se encaminha para a ribeira das Barrocas, que se atravessa numa ponte de madeira.

A NÃO PERDER…

Poderá também usufruir de um passeio de comboio, pela Linha da Beira Baixa. Recomendamos para Norte até Vila Velha de Rodão e para Sul até Vila Nova da Barquinha trajectos curtos mas de uma beleza inolvidável. Será recordado para sempre, nas memórias de quem o faz.

PRAIAS FLUVIAIS

Praia fluvial do Alamal é um daqueles lugares concebidos pela magia da Mãe Natureza. As aguas do Tejo encontram neste recanto, um abrigo, um lugar de descanso na sua caminhada para o mar.

Praia Fluvial de Carvoeiro é uma agradável surpresa para todos aqueles que a visitam, não só pelo enquadramento e beleza naturais, mas também pela qualidade e das infraestruturas que a compõem. Dispõe de vários equipamentos que permitem ao visitante passar ali um dia agradável, como balneários, bar, parque de merendas e churrasqueira. Está ainda dividida com zona de banhos para adultos e para crianças.Localizada na região sul do Concelho de Mação e com a albufeira da Barragem da Pracana como pano de fundo.

Praia Fluvial de Ortiga é desde há muito o local de eleição para quem visita Mação e para os próprios maçaenses. Equipada com infraestruturas de excelente qualidade entre as quais, Bar de Apoio, Piscina Flutuante, Cais de Embarque, Balneários, Posto Médico e Estacionamento, é também possível a marcação de actividades desportivas de ar livre e lazer.

(Clique nas imagens para visualizar mais fotos da região)

Praia Fluvial do Carvoeiro

Pego da Rainha

Barragem da Pracana

Belver

Ribeira das Eiras

Mação / Gavião

Vila Velha de Rodão

Vila Nova da Barquinha

Praia Fluvial do Alamal

Praia Fluvial de Ortiga

PR1 “Arribas do Tejo”

PR2 “Corredor Ecológico das Ribeiras de Alferreireira e Barrocas”